uma parceria com o Jornal Expresso
19/08/2017
30 anos do jornal o Mirante
Assine O Mirante e receba o jornal em casa
Sociedade | 10-08-2017 16:32

Aldeias evacuadas devido a incêndio às portas de Abrantes

Aldeias evacuadas devido a incêndio às portas de Abrantes
Em actualização

Maria do Céu Albuquerque explicou que “a dificultar o combate ao incêndio está o vento forte, muito calor e humidade nula”.

O incêndio que deflagrou quarta-feira em Aldeia do Mato, concelho de Abrantes, continua por controlar, mobilizando, às 16h25, 644 operacionais e nove meios aéreos, e levou à retirada de alguns moradores por precaução, informou fonte municipal.

O fogo em povoamento florestal que deflagrou às 18h14 de quarta-feira, na União de Freguesias de Aldeia do Mato e Souto, “continua descontrolado e com duas frentes ativas”, afirmou a presidente da Câmara de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque.

Por precaução foram evacuadas as aldeias de Medroa, Braçal, Amoreira, Pucariça. As pessoas estão a ser dirigidas para o Quartel de Abrantes.

De acordo com a autarca as duas frentes de fogo possuem “uma extensão de cerca de sete quilómetros”.

“Há uma zona extensa atingida, desde a freguesia de Souto até ao limite urbano da cidade” de Abrantes, adiantou Maria do Céu Albuquerque.

A presidente da autarquia acrescentou que, até ao momento, “foram retirados de casa três idosos acamados”, em Carreira do Mato, para o centro social de Souto, e “arderam alguns anexos e casas devolutas”, onde o incêndio “lavra paredes meias com a aldeia”.

A câmara municipal recomendou aos veraneantes para abandonarem a praia fluvial de Aldeia do Mato, por precaução, e Maria do Céu Albuquerque explicou que “a dificultar o combate ao incêndio está o vento forte, muito calor e humidade nula”.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1312
    16-08-2017
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1312
    16-08-2017
    Capa Médio Tejo