Sociedade | 11-08-2017 10:17

Um ano depois não há culpados por descarga poluente em Alverca

Situação causou a morte a meia centena de patos na Ribeira da Verdelha. A culpa, provavelmente, vai morrer solteira.

Já passou quase um ano desde que uma descarga poluente na Ribeira da Verdelha, em Alverca, concelho de Vila Franca de Xira, matou meia centena de patos e não foi ainda encontrado um responsável. Está em causa um crime público de poluição mas quem o praticou ainda não viu a justiça em acção.


Fonte ligada ao caso admitiu a O MIRANTE esta semana que o assunto está “em banho maria” porque está a ser “tremendamente complicado” descobrir a que empresa vai ligar a conduta clandestina encontrada no local, que é suspeita de ter realizado a descarga. No cadastro da zona ela não aparece e as autoridades estão a ter dificuldade em ligá-la a um potencial poluidor.
Sabe-se que várias empresas da zona já foram ouvidas sobre o assunto pelas autoridades e que todas negaram a existência de quaisquer ligações clandestinas, até por se encontrarem ligadas à rede de saneamento e à Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) da freguesia.


Entre alguns moradores de Alverca, que utilizam o passeio pedonal paralelo à ribeira para passear e praticar desporto, teme-se agora que a culpa venha a morrer solteira. “Infelizmente quem prevarica safa-se sempre e quem pagou a factura, os pobres dos animais, ficam sem defesa”, lamenta Roberto Mendes, a O MIRANTE.


Na altura, vários moradores alertaram a polícia para o que tinha acontecido. Actualmente já existem novas colónias de patos na zona e por isso a prioridade, defende esse morador, deve ser a sua salvaguarda. “Se suspeitam dessa conduta mas não sabem onde vai dar deveriam tapá-la para evitar que isto se repita”, recomenda. O caso, recorde-se, foi registado pela polícia em Julho do ano passado.

Mais Notícias

    A carregar...
    Universidade Sénior da Carregueira distinguida
    Foto do Dia
    A Universidade Sénior da Junta de Freguesia da Carregueira, no concelho da Chamusca, foi considerada membro de “Excelência” da Rede de Universidades da Terceira Idade (RUTIS). Para obter esse certificado é necessário preencher vários requisitos, apresentar serviços relevantes e desempenhar um excelente trabalho em prol dos seniores. A imagem regista um momento de convívio de uma das suas actividades.
    Foto do Dia | 17-10-2017

    Edição Semanal

    Edição nº 1320
    11-10-2017
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1320
    11-10-2017
    Capa Médio Tejo