Sociedade | 16-08-2017 11:24

Chamas acalmam em Mação, mas fogo mantém duas frentes activas

Fogo diminuiu de intensidade nas últimas horas devido à descida das temperaturas e aumento de humidade.

O incêndio que lavra em Mação "diminuiu de intensidade" nas últimas horas, mas mantém duas frentes activas tendo "tocado" durante a noite as aldeias de Cerro do Outeiro, Casalinho, Serra e Abobobeira.

"As duas frentes estão agora menos activas, tendo diminuído de intensidade nas últimas horas devido à descida das temperaturas e aumento de humidade, e estamos num ponto crítico para resolver este problema uma vez que as primeiras horas da manhã são decisivas para que possamos conter o avanço das chamas", disse vice-presidente da autarquia António Louro.

"Durante a noite, o vento dificultou em muito o trabalho dos operacionais e foram atingidas parcialmente pelas chamas as aldeias de Cerro do Outeiro, Casalinho, Serra e Abobobeira", na União de Freguesias de Mação, Penhascoso e Aboboreira, "mas os bombeiros conseguiram defender as pessoas e as casas, sendo que os mais idosos e acamados haviam sido transferidos atempadamente para as instalações da Santa Casa da Misericórdia de Mação", acrescentou.

Questionado sobre o número de meios a operar em Mação, António Louro disse "não haver falta de meios no terreno neste momento", tendo destacado o trabalho nocturno de seis máquinas de rastos que estiveram a abrir aceiros para conter o avanço do fogo.

O incêndio de Mação é proveniente de Vila de Rei, distrito de Castelo Branco.

De acordo com a página da Autoridade Nacional de Protecção Civil, cerca das 11h05, estavam no terreno 330 operacionais, apoiados por 96 meios terrestres e cinco meios aéreos.

De acordo com a mesma página, estavam várias estradas cortadas, nomeadamente a EN 244-3 entre Louriceira e Serra, EM 1284 entre Chão Codes e Vila de Rei, EM 548, entre Chão de Codes e Aboboreira, CM 1284, CM 75, e CM 1285.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Médio Tejo