Sociedade | 23-08-2017 13:50

A mais rápida mudança de sinalização no concelho de Vila Franca de Xira

A mais rápida mudança de sinalização no concelho de Vila Franca de Xira

Pintura de um traço contínuo onde há décadas era descontínuo, na Estrada da Alfarrobeira, em Vialonga, concelho de Vila Franca de Xira, causou a indignação dos moradores.

A pintura de um traço contínuo onde há décadas era descontínuo, na Estrada da Alfarrobeira, em Vialonga, concelho de Vila Franca de Xira, causou a indignação dos moradores que se sentiram lesados. As reclamações e a divulgação na comunicação social levaram a Câmara de Vila Franca de Xira a apressar a resolução da situação.

Maria Cordeiro, António de Almeida, Pedro Ribeiro, Maria Rogeiro e Maria Lemos são alguns dos moradores da Rua de São Jorge, em Vialonga, que reclamaram pela substituição do traço descontínuo por contínuo na zona da Estrada da Alfarrobeira, em Vialonga, Vila Franca de Xira, que os obrigaria a fazer mais cinco quilómetros para poderem ir para as suas casas, na Rua de São Jorge.

Os moradores ameaçaram cortar a estrada se a situação não fosse resolvida e a câmara municipal de Vila Franca de Xira procedeu à resolução da situação. “A situação já tinha sido detectada pelos Serviços Municipais, tendo-se pedido à empresa para regularizar a situação. O prazo de regularização era até esta sexta-feira, 25 de Agosto, mas foi possível fazê-lo ainda hoje, terça-feira” explicou a Câmara.

“Moro aqui há 34 anos e este traço foi sempre descontínuo! Não fazia sentido algum termos de ir fazer cinco quilómetros, dois e meio para conseguirem fazer inversão de marcha e voltar, para conseguirmos entrar na rua das nossas casas”, acusava Maria João na segunda-feira, 21 de Agosto, altura a que ela e os outros residentes da rua alertaram O MIRANTE para a situação. Maria João já tinha antes apresentado um pedido de esclarecimento formal à Câmara, mas ficara sem resultado.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo