Sociedade | 01-09-2017 14:32

Associação Abrigo da Azambuja precisa de apoios

Associação Abrigo da Azambuja precisa de apoios

Câmara da Azambuja enviou para o Abrigo 19 cães e seis gatos, sem ter dado qualquer apoio financeiro para a alimentação e vacinação.

Desde Março, a Câmara de Azambuja já enviou para o Abrigo 19 cães e seis gatos, sem ter dado qualquer apoio financeiro para a alimentação e vacinação dos mesmos. A responsável pelo Abrigo queixou-se na última reunião camarária de que não conseguirão admitir mais animais se a Câmara não passar a apoiá-los financeiramente.

A Abrigo Associação – Associação de Protecção à Fauna e Flora, em Vale do Paraíso, concelho de Azambuja, tem neste momento a seu cargo cerca de 200 cães e 50 gatos. Desde Março, a Câmara de Azambuja enviou para lá 19 cães e seis gatos, que não teve possibilidade de ter nos vários canis de pequena dimensão que tem no concelho. Porém, não contribuiu para a alimentação e vacinação dos animais, que teve de ficar a cargo da Abrigo, que já está sobrelotada.

Os cães e gatos estão separados nas áreas de canil e gatil, sendo a primeira muito maior e oferecendo espaço suficiente para os cães estarem divididos por estatura, idade e temperamentos, de forma a evitar quaisquer conflitos. As várias áreas têm espaços para descanso, alimentação e até brinquedos para os animais, tal como também existe no espaço do gatil. No entanto, e como o número de inquilinos tem v​indo a subir ao longo dos últimos tempos, está-se a tornar difícil gerir os poucos fundos da associação.

A responsável, Adélia Oliveira, 52 anos, queixou-se na última reunião da câmara municipal de que não vão poder aceitar mais animais enviados pela Câmara se esta não passar a dar apoio financeiro.

*Reportagem completa na edição semanal de O MIRANTE

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo