Sociedade | 01-09-2017 15:41

Morreu a poetisa de Abrantes Maria da Piedade Anselmo

Morreu a poetisa de Abrantes Maria da Piedade Anselmo

Ficam dois livros de poesia editados pela Palha de Abrantes.

Morreu, quinta-feira, 31 de Agosto, em Lisboa, a poetisa abrantina, Maria da Piedade Anselmo. Natural de Abrantes era, pelos seus 98 anos, uma memória viva do primeiro centenário da cidade.

Costureira de profissão, fez parte da criação da Universidade da Terceira Idade, frequentado desde a sua fundação. Já com 90 anos decidiu ir aprender a utilizar computadores. Na terra era conhecida através da sua poesia que cultivava de forma militante e com grande sensibilidade poética e pela sua proactividade. Ficam dois livros de poesia editados pela Palha de Abrantes, e inúmeros poemas inéditos que esperam ser recolhidos e preservados.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo