Sociedade | 01-09-2017 08:47

Um estendal da roupa em Alverca que é um perigo

Um estendal da roupa em Alverca que é um perigo

Estrutura metálica está ao nível da altura dos peões.

Um estendal de roupa do rés-do-chão de um prédio no Parque 25 de Abril, junto ao Teatro - Estúdio Ildefonso Valério, em Alverca, é um perigo para quem passa no local. A estrutura metálica está ao nível da altura dos peões e na sexta-feira, 25 de Agosto, Aldina Marques bateu nos ferros e teve de ser transportada para o hospital, onde foi assistida a ferimentos na cabeça. Esta não é a primeira vez que acontecem acidentes no local, segundo Aquilino Marques, marido da acidentada.

A proprietária do imóvel, que já foi habitação e agora é uma retrosaria, foi logo avisada do incidente. Segundo o que O MIRANTE conseguiu apurar, o estendal da roupa encontra-se naquele local desde a construção do prédio, há cerca de 50 anos, tendo sido colocado conforme as leis da altura, não exigindo por parte da proprietária do imóvel a colocação do estendal a uma altura mais elevada.

Aquilino Marques, morador naquela zona há 27 anos e marido da lesada, diz que aquele estendal é uma autêntica armadilha. “A minha mulher estava a passar junto ao estendal, baixou-se para arranjar uma sandália e quando se levantou bateu com a cabeça. O que valeu foi um senhor que estava por perto e viu a situação, tendo feito logo os primeiros socorros. Ela estava a sangrar bastante e chamou os bombeiros para ser levada para o hospital”, explica, salientando que esta não é a primeira vez que acontece uma situação destas.

“Eu compreendo que as pessoas não tenham de secar a roupa em casa mas o estendal deve estar mais alto”, refere o morador, explicando que a altura dos estendais da roupa são ao critério do proprietário e só ele pode ter o bom senso de colocá-lo de forma a que ninguém vá contra ele. “Quando ele não o faz pode ser notificado pela junta para o fazer”, refere. Aquilino Marques afirma que nunca contactou com a Câmara de Vila Franca de Xira e com a Junta de Freguesia de Alverca sobre o assunto porque “tudo o que é falado com a junta cai em saco roto, dizendo que estão a estudar o assunto e não fazem nada”.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo