Sociedade | 03-09-2017 13:13

A médica com vício pela música

A médica com vício pela música

Andreia Carreira divide a sua vida entre a medicina, trabalhando no Centro de Saúde de Ourém, e a música, tocando clarinete na Banda da Mata e orientando a Banda Republicana Marcial Nabantina.

Andreia Carreira tem 34 anos e nasceu no mundo da música. O avô era músico e a mãe também. Aos quatro anos foi aprender música para o Choral Phydellius, em Torres Novas, mas aos oito anos levaram-na a ver um concerto da Banda Filarmónica da Mata, aldeia do concelho de Torres Novas de onde é natural e onde cresceu. Nesse dia disse que não queria ir mais para o Choral e ingressou na Banda da Mata, onde aprendeu a tocar clarinete, instrumento ao qual se mantém fiel. Em Abril deste ano completou 25 anos como elemento da Banda da Mata. “Nunca deixei a banda, mesmo quando andava na universidade”, conta a O MIRANTE.

Reportagem completa na edição semanal de O MIRANTE AQUI

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo