Sociedade | 21-09-2017 19:20

Bloco denuncia “atentado ambiental” em Abrantes que município desmente

Câmara de Abrantes disse que "não existe nenhum atentado ambiental, apenas uma situação acidental.

O Bloco de Esquerda (BE) denunciou a existência de um "atentado ambiental" no centro de Abrantes, tendo criticado a "ausência de consciência ambiental dos executivos liderados pelo PS", partido que gere aquele município e que já refutou a acusação.

Em comunicado, o porta-voz do BE de Abrantes, Armindo Silveira, denunciou a existência de um "atentado ambiental" em Vale da Fontinha, onde, refere, "existe um esgoto a céu aberto que vai desaguar a cerca de 200 metros da parede do açude insuflável de Abrantes, em pleno Parque Urbano Ribeirinho, mais conhecido por Aquapolis".

A situação apresentada aos jornalistas "foi detectada no dia 1 de Setembro", refere a mesma nota, "quando elementos do Bloco e moradores se deslocaram ao local e, ao afastar a vegetação, depararam-se com uma linha de água, que deveria estar seca nesta altura, alimentada por águas negras vindas do centro da cidade e por um tubo de plástico, de considerável diâmetro, oriundo de um colector situado abaixo dos prédios da Tapada da Fontinha".

Contactado, o vereador do Ambiente da Câmara de Abrantes, o socialista Manuel Valamatos, disse que "não existe nenhum atentado ambiental, apenas uma situação acidental, circunstancial e pontual", tendo acrescentado que o local seria de alvo de vistoria.

Segundo aquele responsável, "houve obstrução do colector com pedras, o que o fez colapsar e originou que escorresse para a linha de água", situação que, vincou, "nada tem a ver com os problemas que existiram em 2009, que foram resolvidos".

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo