Sociedade | 24-09-2017 18:18

"Poucos jovens licenciados conseguem arranjar trabalho na sua área”

"Poucos jovens licenciados conseguem arranjar trabalho na sua área”

Edgar Correia e Ricardo Pestana são dois jovens de Samora Correia com vontade de ajudar a dinamizar a cidade.

Edgar Correia, 25 anos, nasceu em Vila Franca de Xira. Ricardo Pestana, 24 anos, é natural de Loures e foi viver para Samora Correia aos seis anos, quando os pais se mudaram para lá por ser mais seguro. "Agora, quando vou a Lisboa acho tudo caótico, mas Samora também é muito morto e é para mudar isso que temos de ser dinâmicos e fazer qualquer coisa que ainda não esteja a ser feita", diz Ricardo.

Nenhum dos dois tem ainda emprego fixo. Trabalham como freelancers nas áreas do design gráfico e marketing e são pagos à peça, o que não lhes dá grande estabilidade. "Não há oportunidades para os jovens arranjarem trabalho em Samora. Devíamos ter um 'hub' criativo (espaço onde pessoas se juntam para trocar ideias num ambiente de trabalho mais informal) e ainda não temos, mas é uma ideia em que a autarquia podia apostar".

Edgar concorda que a mudança no emprego jovem passa obrigatoriamente pela autarquia: "Neste momento os sítios onde os jovens ainda conseguem encontrar emprego cá em Samora é nos supermercados, nos restaurantes ou na Silvex. Mesmo o parque industrial que temos está um pouco ao abandono. Devem ser dadas oportunidades e garantias às empresas para que elas se queiram fixar ali em vez de irem para fora". Ricardo vai mais longe: "Talvez só um em mil licenciados jovens consiga arranjar trabalho na sua área em Samora. É preciso dar mais apoios aos jovens empreendedores e às pequenas e médias empresas do concelho".

* Entrevista completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo