Sociedade | 26-09-2017 00:02

Adiado prazo para concluir obras no Jardim Municipal de Alpiarça

Foram encontrados vestígios de ossadas humanas.

O prazo de execução das obras que estão a decorrer no Jardim Municipal de Alpiarça foi prorrogado até meados de Novembro deste ano. O presidente do município, Mário Pereira (CDU), prestou o esclarecimento na última sessão da assembleia municipal. O adiamento deve-se ao facto de, durante a intervenção, ter-se encontrado vestígios de ossadas humanas. “Não temos pressa para inaugurar o espaço. Quando estiver concluído estará”, disse Mário Pereira, respondendo à oposição que acusou a maioria comunista de fazer desta uma obra de propaganda eleitoral.

O investimento total da obra é de 315.100 euros e conta com financiamento comunitário de 85 por cento. A empresa que está a executar a obra é a Miraterra Obras Públicas Lda. A decisão foi aprovada por maioria em reunião do executivo com a abstenção do vereador do movimento Todos Por Alpiarça, Francisco Cunha (PSD/MPT), que na altura justificou a sua decisão por “não concordar com a prioridade da obra”.

O novo espaço vai contemplar três zonas distintas, entre elas uma zona social onde se encontra a estátua de José Relvas, que vai ser deslocada cerca de 60 centímetros. Esta será também uma área dedicada a eventos, festas e comemorações e o piso vai ser todo em calçada portuguesa.

A segunda zona terá um pequeno edifício dedicado à restauração que a câmara deverá concessionar. Está prevista a construção de casas-de-banho públicas e ainda um outro edifício de apoio que servirá para um posto de turismo. A terceira zona será para um espaço infantil. O local vai perder cinco lugares de estacionamento dos agora existentes.

“Requalificar um espaço central da vila é uma forma de dinamizar social, cultural e economicamente todo o concelho e traduzir-se-á acima de tudo numa intervenção de melhoria significativa da imagem urbana”, explicou o presidente da Câmara de Alpiarça que acrescenta: “A prioridade para já é o jardim municipal porque é financeiramente menos pesado.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo