Sociedade | 07-10-2017 12:10

Comissão administrativa para por ordem na Misericórdia de Salvaterra de Magos

O MIRANTE sabe que esta comissão foi imposta para obrigar a actual direcção a demitir-se.

A Segurança Social de Santarém, a Diocese de Santarém e a União de Misericórdias juntaram-se para encontrar uma solução para a Santa Casa da Misericórdia de Salvaterra de Magos e criaram uma comissão administrativa com representantes destas três entidades.

Em causa estão alegadas queixas de mau funcionamento na instituição de Salvaterra de Magos, que já ocorrem há algum tempo. O anterior provedor, Francisco Viegas, saiu há cerca de um ano, tendo sido substituído pelo seu vice provedor, Arlindo Cunha. No entanto, as queixas continuam apesar da mudança.

O MIRANTE sabe que esta comissão foi imposta para tentar por ordem na casa e com o objectivo de obrigar a actual direcção a demitir-se. “É uma solução temporária, uma comissão de gestão por seis meses, para depois se avançar com novas eleições. A Segurança Social, a União de Misericórdias e a Diocese de Santarém querem tomar conta da instituição para aquilo não descambar mais”, referiu fonte próxima deste processo.

Segundo O MIRANTE teve conhecimento, perante denúncias de que os utentes não são bem tratados, técnicos da área da saúde pública andam a acompanhar a Santa Casa da Misericórdia de Salvaterra de Magos há já algum tempo.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1329
    13-12-2017
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1329
    13-12-2017
    Capa Médio Tejo