Sociedade | 11-10-2017 10:26

As mulheres no quartel são cada vez mais e tão destemidas como os homens

As mulheres no quartel são cada vez mais e tão destemidas como os homens

Sandra Araújo, 27 anos, e Sara Duarte, 22, são duas das mais jovens bombeiras da corporação de Alverca do Ribatejo.

Sandra Araújo costumava ir para a varanda da sua casa e debruçava-se do parapeito para ver passar a fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Alverca do Ribatejo (BVA). Fê-lo toda a infância e dizia sempre à mãe que um dia se juntaria a eles. Esse dia chegou aos 15 anos e hoje é bombeira de 2ª. No início a mãe não achava bem, mas foi-se habituando a que a filha passasse as férias de Verão no quartel em vez de ir para a praia com a família ou estar com os amigos. Porém, foi quando Sandra começou a ajudar a combater incêndios, aos 17 anos, que o coração da mãe começou a tremer mais. “Como ela nunca sabe bem onde estou, se vou ser enviada para algum lado ou não, fica com o coração nas mãos”, confessa Sandra, que neste Verão foi dormir a casa quatro vezes e chegou a brincar com a mãe ao perguntar-lhe se tinha planos para alugar o seu antigo quarto a alguém.

Notícia completa na próxima edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1321
    18-10-2017
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1321
    18-10-2017
    Capa Médio Tejo