Sociedade | 20-10-2017 12:02

Bombeiras de ferro forjadas em Coruche

Bombeiras de ferro forjadas em Coruche
Jovens bombeiras de Coruche mostraram de que “massa” são feitas

Bombeiras participaram num campeonato em que participaram 246 soldados da paz, provenientes de 33 corporações de todo o país e ainda alguns convidados provenientes da Alemanha e de Inglaterra. As mulheres de Coruche também venceram colectivamente.

Não é das mais extrovertidas da equipa mas foi das que arrecadou mais prémios. Sónia Alves fez um brilharete na quinta edição do campeonato nacional “Bombeiro de Ferro”, mostrando que as mulheres, tal como ela diz, “são uma força da natureza”, conseguindo “mostrar aos homens que também conseguem fazer tanto ou mais do que eles”. A jovem de 27 anos, dos Bombeiros Municipais de Coruche, venceu o escalão dos 25 aos 29 anos e também em termos absolutos na competição realizada nos dias 7 e 8 de Outubro, no Monte de São Félix, Póvoa do Varzim.


Um campeonato em que participaram 246 soldados da paz, provenientes de 33 corporações de todo o país e ainda alguns convidados provenientes da Alemanha e de Inglaterra. As mulheres de Coruche também venceram colectivamente.


Sónia Alves, natural de Torres Novas, conta que no ano passado já tinha participado na prova de equipas, que ganharam, mas desta vez, decidiu ir mais longe e participar também nas competições individuais. Quanto à preparação, conta que não foi fácil mas com vontade tudo se conseguiu. “Eu pratico crossfit” o que ajudou bastante.


Além disso, “fizemos alguns treinos de equipa no quartel, sendo por vezes difícil porque dois dos elementos da equipa são bombeiras a tempo inteiro”, explica, dizendo que treinou também a nível psicológico pois “exercício físico e mente confiante são essenciais neste tipo de concurso”.


Foi há oito anos que Sónia começou o seu percurso como bombeira, na altura nos Bombeiros Voluntários da Chamusca, mudando-se depois para os Bombeiros Municipais de Coruche. “Foi por causa do flagelo dos incêndios que assolaram o meu concelho em 2003 e de ver a coragem e grandiosidade dos homens e mulheres que são os bombeiros de Portugal que decidi, mais tarde, contribuir para a mesma causa, que é ajudar o próximo com gosto e dedicação”, revela.

Reportagem completa na edição semanal de O MIRANTE AQUI

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo