Sociedade | 28-10-2017 11:08

Análises à qualidade da água do Tejo em Vila Franca de Xira não são conclusivas

Análises à qualidade da água do Tejo em Vila Franca de Xira não são conclusivas

Moradores e autarcas preocupados com problema ambiental no concelho

O Instituto Hidrográfico e a Agência Portuguesa do Ambiente já estiveram no concelho de Vila Franca de Xira a realizar análises à água do rio Tejo para perceber o que está a causar a elevada mortandade de peixes mas as primeiras análises “não foram conclusivas” e terão de ser repetidas.

A informação foi avançada na última reunião de câmara por António Oliveira, vereador do município, que respondia a Daniel Martinho, morador da cidade, que lamentou a quantidade de peixes mortos que desde o verão estão a dar às margens do concelho. Daniel, como outros moradores, já apresentou queixa nas autoridades e o assunto está a ser analisado. A maioria dos moradores e autarcas reconhece que se trata de um problema grave sem solução aparente à vista. Alberto Mesquita (PS), presidente do município, acredita que os peixes “chegam a Vila Franca de Xira já mortos” e que o agente poluidor não estará no concelho, facto justificado com o facto das estações de tratamento de águas residuais (ETAR) estarem em pleno funcionamento e da maioria das instalações fabris já estar também munida destes equipamentos de tratamento de efluentes.

“Já se devia ter percebido o que está a causar este problema. Não me sinto nada bem em ver os peixes a morrer. É [uma situação] horrível, desagradável e que tem de acabar rapidamente”, criticou o autarca.

* Notícia desenvolvida na próxima edição semanal de O MIRANTE

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1359
    11-07-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1359
    11-07-2018
    Capa Médio Tejo