Sociedade | 30-10-2017 18:20

Orçamento participativo volta a dar bronca em Alverca

Grupo de moradores quer ver excluída a vitória do projecto da Filarmónica de Alverca por considerarem que existia uma urna de voto em local ilegal.

Um grupo de munícipes de Alverca do Ribatejo e Sobralinho, concelho de Vila Franca de Xira, quer que a proposta vencedora deste ano naquela freguesia, do orçamento participativo (OP) municipal, seja excluída “com efeitos imediatos” por considerarem que as votações estão feridas de ilegalidade.


Em causa está a existência de uma alegada urna de recolha de boletins de voto na própria Sociedade Filarmónica Recreio Alverquense (SFRA), entidade interessada e que acabou mesmo por ganhar o projecto de construção da sua “Casa do Músico”. A proposta vencedora foi apresentada por José Chumbo, eleito socialista na assembleia de freguesia.


Alguns moradores consideram que a urna de voto estava colocada num local diferente do previsto no regulamento do OP e a câmara admite que naquela união de freguesias “a SFRA não estava incluída” nos locais onde deveriam existir urnas de voto. “Por esse motivo verificou-se uma subversão do modo e dos meios de votação enunciados, perturbando e corrompendo a votação das propostas”, critica o grupo de moradores em comunicado, que insiste na ilegalidade do resultado.

Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo