Sociedade | 10-11-2017 20:18

Município continua a financiar Equipa de Intervenção Permanente em Rio Maior

Município continua a financiar Equipa de Intervenção Permanente em Rio Maior

O custo anual de uma EIP ronda os 60 mil euros.

A Câmara Municipal de Rio Maior vai continuar a comparticipar, até Outubro 2020, os encargos com a Equipa de Intervenção Permanente (EIP) dos Bombeiros Voluntários de Rio Maior, o que representa um custo de 95.541 euros para os cofres da autarquia, a repartir pelos três próximos anos. A Autoridade Nacional de Protecção Civil vai despender uma verba igual nesse período. O custo anual de uma EIP ronda os 60 mil euros.

A EIP de Rio Maior foi criada em Outubro de 2011, em resultado de um protocolo firmado entre a Câmara de Rio Maior, ANPC e Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Rio Maior que tem vindo a ser renovado. A equipa é constituída por cinco bombeiros, vinculados à associação por contrato individual de trabalho, que asseguram o socorro, de forma permanente, em todos os dias úteis, por um período semanal de 40 horas, de acordo com um plano de horário elaborado pelo comandante do corpo de bombeiros.


O objectivo da EIP é dar uma resposta rápida às ocorrências que impliquem intervenções de socorro às populações e de defesa dos seus bens, designadamente em caso de incêndio, inundações, desabamentos ou outras ocorrências no âmbito da protecção civil. Actualmente, existem no país 165 EIP, tendo o Governo manifestado a intenção de chegar a um total de 260 equipas.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1326
    22-11-2017
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1326
    22-11-2017
    Capa Vale Tejo