Sociedade | 12-11-2017 12:30

Santarém é uma das 15 cidades europeias candidatas a "Folha Verde da Europa" 2019

O prémio “Capital Verde da Europa” 2020 celebra o 10.º aniversário da iniciativa, que começou em 2010 com a vitória de Estocolmo, na Suécia.

Santarém é uma das 15 cidades europeias candidatas ao prémio “Folha Verde da Europa” 2019, que será entregue em Junho de 2018, depois da análise das candidaturas, anunciou a Representação da Comissão Europeia (CE) em Portugal.

Em comunicado, a CE afirma que há 28 cidades de 21 países de toda a Europa que competem oficialmente aos Prémios “Capital Verde da Europa” 2020 e “Folha Verde da Europa” 2019, o mais elevado número de candidatos na história das duas iniciativas.

Santarém concorre ao prémio “Folha Verde da Europa” 2019 juntamente com Avignon (França), Nagykőrös (Hungria), Serres (Grécia), Joensuu (Finlândia), Horst aan de Maas (Países Baixos), Gabrovo (Bulgária), Mechelen (Bélgica), Pärnu (Estónia), Strovolos (Chipre), Cornellà de Llobregat (Espanha), Taurage (Lituânia), Delitzsch (Alemanha), Valmiera (Letónia) e Roman (Roménia), é referido na nota.

As cidades portuguesas de Lisboa e Guimarães concorrem ao prémio “Capital Verde da Europa” 2020 com as cidades de Aberdeen (Reino Unido), Budapeste (Hungria), Bursa (Turquia), Ghent (Bélgica), Lahti (Finlândia), Ostrava (República Checa), Prato (Itália), Reykjavik (Islândia), Sevilha (Espanha), Tallinn (Estónia) e Wroclaw (Polónia).

O prémio “Capital Verde da Europa” 2020 celebra o 10.º aniversário da iniciativa, que começou em 2010 com a vitória de Estocolmo, na Suécia.

Segundo a Comissão Europeia, estes prémios reconhecem cidades que estão a aumentar a fasquia em práticas ambientais urbanas.

O Comissário Europeu para o Ambiente, Assuntos Marítimos e Pescas, Karmenu Vella, sublinha, no comunicado, que, ao longo da última década, a iniciativa se tornou “um distintivo de honra para as cidades”, pois “ajuda-as a acelerar os progressos ambientais”.

“As cidades estão na linha da frente nos esforços para estabelecer um futuro mais verde. A história ao longo dos últimos dez anos mostra que tornar-se um vencedor do Prémio ‘Capital Verde da Europa’ ou do Prémio ‘Folha Verde da Europa’ significa continuar a empurrar essa linha da frente ainda mais para a frente”, refere Karmenu Vella.

Um painel de 12 especialistas “independentes e internacionalmente aclamados” vai agora avaliar tecnicamente cada candidatura, sendo anunciadas em Abril de 2018 as cidades que passarem esta fase e que terão que apresentar a candidatura perante um júri internacional.

Segundo o comunicado da representação da CE em Portugal, em Junho de 2018, uma cidade irá ser galardoada com o prémio “Capital Verde da Europa” 2020 e até duas cidades mais pequenas com o prémio “Folha Verde da Europa” 2019.

Em Maio de 2018, a Comissão Europeia vai lançar “outro grande evento focado em cidades verdes”, sendo que a próxima edição da Semana Verde da União Europeia “vai explorar as formas através das quais a União Europeia está a ajudar as cidades a tornarem-se melhores sítios para viver e trabalhar”, acrescenta.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1325
    15-11-2017
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1325
    15-11-2017
    Capa Vale Tejo