Sociedade | 17-11-2017 19:09

Desperdício de água na Castanheira do Ribatejo

Desperdício de água na Castanheira do Ribatejo

"Há alturas em que chega a formar poças perto das paragens dos autocarros”, explicou Luísa Fajardo a O MIRANTE.

Numa altura em que Portugal se depara com uma situação de seca extrema em vários distritos, na freguesia da Castanheira do Ribatejo, concelho de Vila Franca de Xira, existe desperdício de água. Na aldeia das Quintas, há vários anos que um cano da Empresa Portuguesa das Águas Livres (EPAL) está a verter água na passagem pedonal da Pimenta.

A Câmara de Vila Franca de Xira tem conhecimento da situação e refere que "notificou a EPAL relativamente a diversos locais em que se verifica a perda de água ao longo dos adutores que servem o Concelho de Vila Franca de Xira". A autarquia acrescenta que tem conhecimento que "se encontram em desenvolvimento, pela EPAL, diversos trabalhos de reparação.

Até agora a situação passava despercebida a grande parte dos habitantes, já que o volume de água era mínimo. O caudal da água aumentou no Verão, após uma intervenção realizada neste que é o principal acesso pedonal à aldeia das Quintas. “Agora é impossível aos habitantes não repararem neste problema. Há alturas em que chega a formar poças perto das paragens dos autocarros”, explicou Luísa Fajardo a O MIRANTE.

Os habitantes já fizeram vários apelos aos órgãos autárquicos e à EPAL para tentar a resolução deste problema, mas até agora ainda não chegou nenhuma reposta definitiva, e a água continua a verter, mantendo-se assim o desperdício. “Para mim tudo isto fica mais grave quando há tanta gente em Portugal a sofrer com a seca e nós com este desperdício aqui”, concluiu a presidente da Associação Cultural e Recreativa de Lugar das Quintas.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo