Sociedade | 08-12-2017 14:26

Tiago Leite diz que saída da Segurança Social é esquizofrenia do Governo

Tiago Leite diz que saída da Segurança Social é esquizofrenia do Governo

Ex-director do Centro Distrital de Santarém cessa funções dois anos antes do fim do mandato por decisão do Governo.

O director do Centro Distrital de Santarém da Segurança Social afirma que a cessação da sua comissão de serviços, confirmada em despacho do Governo, é um saneamento político uma vez que, garante, “em momento algum existiu qualquer orientação" que não tivesse posto em prática. Tiago Leite despediu-se publicamente do cargo que ocupava há seis anos durante uma gala realizada na noite de quinta-feira, 7 de Dezembro, em Santarém, que assinalou a semana de comemoração do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência.

Tiago Leite disse a O MIRANTE ser “esquizofrénico” que o Governo tenha mantido a Comissão de Recrutamento e Selecção para a Administração Pública (CRESAP), - criada pelo executivo PSD/CDS - mas não respeite as suas decisões. “Compreendo a decisão porque o Governo quer colocar alguém da sua confiança no cargo mas fui surpreendido pelo timming, tinha mais dois anos até ao final do mandato”, explica. O agora ex-director do Centro Distrital da Segurança Social de Santarém refere que o chamaram a Lisboa para o informar de que iria cessar funções no dia 7 de Dezembro. “Disseram-me que queriam colocar outra pessoa no lugar para haver uma mudança de dinâmica do próprio instituto, foi a justificação que me deram”, esclareceu, acrescentando que lhe foi proposto o pagamento de uma indemnização de um ano de remunerações.

Tiago Leite diz que sai de consciência tranquila e com a sensação de dever cumprido. O ex-director afirmou que a sua exoneração acontece depois de “várias auditorias” aos serviços e “meses de um processo de inquérito à procura” de um motivo para rescisão com justa causa. “Não encontraram nada, o que prova a correcção com que exerci as minhas funções. Não havendo justa causa foi preciso encontrar uma desculpa”, considerou.

Tiago Leite diz que na próxima segunda-feira, 11 de Dezembro, vai colocar os papéis para o desemprego uma vez que agora fica sem ocupação profissional. O ex-director da Segurança Social era quadro do Barclays, instituição bancária que já não opera em Portugal

* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo