Sociedade | 14-12-2017 19:19

"Comércio Seguro" da GNR entre sexta-feira e a véspera de Natal

"Comércio Seguro" da GNR entre sexta-feira e a véspera de Natal

Será reforçado o patrulhamento nas zonas de comércio, com o objectivo de aumentar o sentimento de segurança dos lojistas e clientes.

A GNR vai realizar entre sexta-feira, 15 de Dezembro e o dia 24, véspera de Natal, a operação “Comércio Seguro”, que visa garantir a segurança de comerciantes e clientes devido ao aumento do fluxo de pessoas nos espaços comerciais.

Em comunicado, a Guarda Nacional Republicana (GNR) destaca que na operação vão estar envolvidos 3.400 militares dos comandos territoriais, de todo o país, que vão realizar acções de sensibilização junto de comerciantes, alertando-os sobre os procedimentos de segurança a adoptar, com o intuito de evitar que sejam alvo de ilícitos criminais.

“Será reforçado o patrulhamento nas zonas de comércio, com o objectivo de aumentar o sentimento de segurança dos lojistas e clientes, considerando que nesta época existe um aumento significativo de transacções monetárias”, salienta a GNR.

Na nota, a GNR aconselha os comerciantes a ter as entradas/saídas do estabelecimento bem iluminadas, a verificar se portas e janelas estão fechadas antes de sair, a não deixar grandes quantidades de dinheiro no interior do estabelecimento e não ter uma rotina de realização de depósitos bancários e ter sempre disponível o contacto telefónico das autoridades.

Em caso de assalto, a GNR aconselha a manter a calma e a memorizar os traços fisionómicos do assaltante e a não mexer em nada.

Quanto aos compradores, a GNR recomenda que evitem andar com grandes somas de dinheiro e objectos de valor e ter cuidados com locais isolados e pouco iluminados.

“Numa rua movimentada leve a sua mala de mão ou pasta do lado oposto à berma, mantendo-se junto dos edifícios, em caso de um encontrão com alguém e verifique se a carteira, o telemóvel e os restantes objectos de valor continuam consigo”, aconselha a GNR.

É também recomendado aos clientes que em caso de assalto, não ofereça resistência, colabore com o assaltante, tente reter na memória a identidade do agressor como por exemplo a estatura e compleição e vestuário.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo