Sociedade | 17-12-2017 17:08

Testes em central de betão alarmam bairro de Casal das Areias

Testes em central de betão alarmam bairro de Casal das Areias
ALVERCA

Fumo intenso deveu-se ao teste de algumas peças. Unidade aguarda parecer da Agência Portuguesa do Ambiente para começar a funcionar, contra a vontade dos moradores da zona.

Fumo intenso oriundo de uma central de betão alarmou os habitantes de Casal das Areias, na freguesia de Alverca do Ribatejo, concelho de Vila Franca de Xira. O acontecimento apanhou de surpresa toda a gente, já que parecia indicar o início dos trabalhos da central que foi ali instalada contra a vontade dos moradores, e que aguarda um parecer da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) para começar a laborar. “Foram dois dias de azáfama intensa. Era só camiões de um lado para o outro e uma fumarada enorme”, explicou Casimira Rosa, moradora.


As preocupações e o descontentamento chegaram também à junta de freguesia. O presidente da junta, Carlos Gonçalves, garantiu que a fábrica não está a laborar mas sim em testes devido à aquisição de novas peças. O autarca falou com o presidente da Câmara de Vila Franca de Xira, que lhe explicou que a central ainda não tem o licenciamento necessário da APA e que por isso está inactiva.


A instalação desta central já tinha gerado grande polémica. Em Julho de 2016, O MIRANTE deu conta de que a Câmara Municipal de Vila Franca de Xira recebeu várias queixas dos habitantes de Casal das Areias devido à proximidade da central.


As poeiras, rebentamentos e a degradação dos acessos ao bairro devido à passagem dos camiões eram algumas das preocupações expressas pelos habitantes a O MIRANTE. A CDU, pela voz do vereador Nuno Libório, associou-se às críticas, dizendo que a central não podia ser instalada ali pois ia contra o “princípio da tranquilidade e da qualidade de vida dos moradores da zona”.


Na altura, Alberto Mesquita (PS), presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, resolveu avançar para a suspensão da obra devido a desconformidades encontradas, uma vez que se suspeitava que a obra ia afectar uma linha de água adjacente. Ainda assim, o autarca garantiu que era “uma questão de pormenor” e que a instalação era para avançar, ficando só aguardar um parecer favorável da APA.

Mais Notícias

    A carregar...