Sociedade | 19-12-2017 15:26

Madre Luiza Andaluz a um passo de ser proclamada santa

Madre Luiza Andaluz a um passo de ser proclamada santa

Papa reconhece "virtudes heroicas" da religiosa de Santarém que dedicou a vida aos outros

A madre Luiza Andaluz, nascida em Santarém, em 1877, fundadora da Congregação das Servas de Nossa Senhora de Fátima, em 1923, está prestes a ser consagrada a mais recente santa portuguesa. O papa Francisco assinou esta terça-feira, 19 de Dezembro, o decreto que dá o primeiro passo para o processo de beatificação de Luiza Andaluz, que dá o nome à fundação que acolhe raparigas e que faleceu em Lisboa a 20 de Agosto de 1973.

A madre deixou uma obra importante para Santarém e para a região e acolhe crianças do sexo feminino abandonadas ou oriundas de famílias desestruturadas que encontram nas freiras e nas técnicas da instituição as suas mães afectivas. O MIRANTE distinguiu a instituição em 2012 com o prémio Personalidade do Ano – Cidadania.

O reconhecimento das “virtudes heroicas” é um passo central no processo que leva à proclamação de um fiel católico como beato, penúltima etapa para a declaração da santidade, situação em que terá de ser aprovado um milagre para a sua proclamação. Luiza Andaluz foi uma das principais dinamizadoras e responsáveis pela criação de escolas e oficinas de trabalho um pouco por toda a parte, por altura da Revolução de 1910, quando se viviam momentos de grande hostilidade à Igreja.

A Congregação que fundou, inicialmente na sua própria casa, reconhecida pela Santa Sé como Instituto de Direito Pontifício, em 1981, dedica-se ao trabalho em centros paroquiais, jardins-de-infância, lares assistenciais e hospitais, escolas públicas e no Santuário de Fátima. Actualmente, além de Portugal, está presente em Moçambique, Bélgica, Luxemburgo, Angola, Brasil e Guiné-Bissau.

A Fundação Luiza Andaluz vive essencialmente do subsídio da Segurança Social e da generosidade de amigos e benfeitores que vão realizando algumas iniciativas para angariar fundos. Em 2012, a directora técnica da fundação, que vive na instituição, Catarina Marcelino, numa reportagem de O MIRANTE, dizia que “esta mulher mostrou-me que nós podemos ter um rumo diferente na vida e esta vida para mim é tão normal como qualquer outra. A fundação é a família de cerca de três dezenas de meninas e até já houve uma que casou na instituição.

No dia 20 de Agosto deste ano, a madre foi homenageada com um busto colocado na instituição, como reconhecimento pelo papel importante que Luiza Andaluz desempenhou em Santarém, sempre em prol dos outros. Madre Luiza Andaluz dizia, como lema de vida: “Passar fazendo o bem à imitação do Mestre Divino, tornar felizes os que nos rodeiam, que doce programa de vida”.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo