Sociedade | 21-12-2017 10:02

CRIA de Abrantes atravessa graves dificuldades financeiras

Instituição liderada pelo ex-presidente da câmara Nelson Carvalho vive situação complicada e não conseguiu pagar subsídios de Natal a horas. Conselho fiscal demitiu-se por não ter acesso a toda a documentação.

O Centro de Recuperação e Integração de Abrantes (CRIA) atravessa graves dificuldades financeiras e teve de recorrer a um empréstimo bancário para conseguir pagar os subsídios de Natal aos seus funcionários. O MIRANTE sabe que a instituição também pediu ao Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social mais 400 mil euros.
A instituição liderada pelo ex-presidente da Câmara de Abrantes, Nelson Carvalho, emitiu uma nota onde informava os funcionários de que “o subsídio de Natal só ocorrerá após o dia 15 de Dezembro”. E acrescentava: “Deve-se este facto à necessidade de garantir a aprovação de um pedido de empréstimo de curto prazo”.
O empréstimo, no valor de 100 mil euros para ser pago em dois meses, foi aprovado na última assembleia geral da instituição, que decorreu no dia 15 de Dezembro. Agora falta a aprovação do crédito pela instituição bancária. Os trabalhadores ainda não foram informados se os subsídios serão pagos antes do Natal. “Não fazemos a mínima ideia e não fomos informados de nada, só que seriam pagos depois de dia 15 de Dezembro”, diz um funcionário que prefere não ser identificado.

Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1333
    11-01-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1333
    11-01-2018
    Capa Médio Tejo