Sociedade | 20-01-2018 16:18

Ourém vai identificar riscos em associações do concelho

A decisão foi tomada na reunião privada do executivo municipal.

A Câmara de Ourém vai fazer um levantamento de riscos em todas as associações do concelho. A decisão foi tomada na reunião privada do executivo municipal realizada a 15 de Janeiro, dois dias depois do incêndio que vitimou nove pessoas e feriu várias dezenas na Associação Recreativa, Cultural e Humanitária de Vila Nova da Rainha, no concelho de Tondela. Os vereadores socialistas na oposição apresentaram um voto de pesar pelas mortes ocorridas e deixaram uma recomendação à maioria PSD/CDS, que a aceitou.

“A vida associativa do nosso município é ampla, vasta e as associações sofrem de carências financeiras. Essas carências levam, por vezes, a descurar questões de protecção e segurança. Conhecendo esta realidade e a importância que as associações têm na vida do município, sendo locais de reunião, desporto e lazer para as populações, consideramos que a Câmara de Ourém deve criar um grupo de trabalho, convidando outras entidades como as juntas de freguesia, protecção civil e bombeiros para fazerem, em conjunto, a análise das estruturas existentes, diagnóstico de segurança e, após verificado o seu estado, estudar a melhor forma de resolver os problemas que possam surgir”, refere a recomendação.

O presidente da Câmara de Ourém, Luís Albuquerque (PSD/CDS), reconheceu que, por vezes, são situações como a que aconteceu em Tondela que espoletam a consciência sobre certos riscos e fazem reagir. “O vice-presidente Natálio Reis ficou encarregue de organizar um levantamento das situações de risco em todas as associações do concelho para que se evitem acidentes como o que aconteceu em Tondela”, concluiu.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1338
    14-02-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1338
    14-02-2018
    Capa Médio Tejo