Sociedade | 25-01-2018 21:07

Câmara preocupada e indignada com poluição no Tejo

Câmara preocupada e indignada com poluição no Tejo
ABRANTES
Foto Arlindo Marques

Autarquia de Abrantes adianta que não dispõe de informação oficial sobre a origem do nível de poluição verificado e aguarda mais informações das entidades competentes.

Em comunicado divulgado esta quinta- feira, 25 de Janeiro, a câmara de Abrantes afirma que está a acompanhar “com preocupação e indignação a situação de extrema poluição verificada nas últimas horas no rio Tejo, no território do concelho de Abrantes. Situação assustadora e inqualificável”.

No documento, o Município sublinha que “relativamente aos parâmetros da cor, do cheiro e da formação de espuma espessa no rio, não se verificam exclusivamente no território do concelho de Abrantes. Verifica-se a montante. A formação de espuma espessa na água é sempre mais visível no açude de Abrantes e na zona de Alvega porque, nas quedas de água a espuma é sempre mais intensa.

A autarquia adianta que não dispõe de informação oficial sobre a origem do nível de poluição verificado e aguarda mais informações das entidades competentes, relativamente ao resultado das amostras da água, e informam que no âmbito das acções de inspecção que aconteceram no dia 25 de Janeiro em toda a região do Tejo, devido à poluição extrema verificada - realizadas por técnicos da IGAMAOT, foram feitas inspecções às ETAR’s do Pego e da Fonte Quente.

No comunicado é ainda referido que “este é um problema que não é apenas do território de Abrantes. É um problema nacional. Sob pena de perdermos um grande activo nacional que é o rio Tejo, urgem soluções efectivas e concretas e informação rigorosa sobre o que está a ser feito”.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo