Sociedade | 02-02-2018 10:43

GNR apreende nove mil litros de bebidas alcoólicas

A operação da GNR culminou com a realização de 11 buscas, das quais oito domiciliárias e três em armazéns e anexos, na sequência das quais foram constituídos nove arguidos.

O Destacamento de Ação Fiscal da GNR em Lisboa apreendeu cerca nove mil litros de bebidas alcoólicas, cujo valor estimado ultrapassa os 90 mil euros, por fraude fiscal e introdução fraudulenta no consumo qualificada.

A Unidade de Acção Fiscal, através do Destacamento de Acção Fiscal de Lisboa, apreendeu, na terça-feira, 1 de Fevereiro, “cerca de 93 mil euros em bebidas alcoólicas por fraude fiscal e introdução fraudulenta no consumo qualificada, nos distritos de Leiria, Santarém, Setúbal e Beja”, anunciou a GNR.

A apreensão ocorreu na sequência de uma investigação desenvolvida pela GNR, que detectou que “um grupo se dedicava à produção de bebidas licorosas, as quais eram distribuídas e vendidas em restaurantes e cafés, furtando-se ao pagamento dos respectivos impostos”.

A investigação foi desencadeada no âmbito de “um inquérito crime relacionado com a produção e comercialização ilícitas de bebidas alcoólicas, delegado pelo Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP)”, adianta aquela força.

A operação da GNR culminou com a realização de 11 buscas, das quais oito domiciliárias e três em armazéns e anexos, na sequência das quais foram constituídos nove arguidos.

No âmbito das buscas, para além das bebidas, foram apreendidas “documentação diversa, relacionada com a actividade criminosa”, cerca de 12 mil euros em numerário, uma viatura, duas armas de fogo, 40 munições e oito telemóveis.

Os cerca de nove mil litros de bebidas alcoólicas apreendidas acendem a um “valor presumível de 93 mil euros”, acrescenta a GNR, indicando que também foram apreendidos “equipamentos e objetos diversos utilizados” na “produção e acondicionamento” dessas bebidas.

Na sequência da operação, “foram constituídos arguidas nove pessoas, por fraude fiscal e introdução fraudulenta no consumo de bebidas alcoólicas, das quais duas foram detidas, em flagrante delito, por posse ilegal de arma e outra por posse de arma proibida”, informa ainda a GNR.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo