Sociedade | 01-03-2018 13:07

Bombeiros impedidos de sair do quartel devido a estacionamento mal desenhado

Bombeiros impedidos de sair do quartel devido a estacionamento mal desenhado
Situação na Avenida Major José Joaquim de Paiva, em Alhandra, gerou descontentamento por parte de alguns populares

Caso insólito passou-se em Alhandra e deu que falar entre a comunidade.

Os serviços da Câmara de Vila Franca de Xira vão voltar atrás e apagar do pavimento todos os lugares de estacionamento que pintaram na Avenida Major José Joaquim de Paiva, em Alhandra, depois de se perceber que com carros estacionados no local as viaturas dos bombeiros não conseguiam sair do quartel.
O caso insólito passou-se no início de Fevereiro durante as pinturas relacionadas com a criação de ciclovias e ordenamento de trânsito no concelho. O município delimitou lugares de estacionamento no local mas não acautelou o facto de os veículos pesados dos bombeiros não terem margem para poder sair do quartel em caso de emergência. A existência de outras portas no quartel permitia minimizar o problema mas não com a celeridade com que às vezes as solicitações de socorro merecem.
A situação gerou uma onda de protestos na vila na última semana, em particular nas redes sociais, de moradores que admitiram não compreender a pertinência da pintura. Entretanto a câmara acabou por admitir ter errado na avaliação do caso. Os estacionamentos foram vedados e as marcações vão agora ser apagadas.
“Todos os presidentes de junta foram informados sobre as intervenções que estavam programadas para as diferentes freguesias. Tivemos a preocupação de falar com todos sobre este assunto. No caso dos bombeiros chegámos à conclusão que o estacionamento não deve lá estar e as pinturas vão ser eliminadas. Não embirramos sobre este assunto por capricho”, vincou o presidente da Câmara de Vila Franca de Xira, Alberto Mesquita (PS), depois da oposição CDU ter abordado o assunto em reunião de câmara.
“Temos ouvido algumas queixas da população sobre a forma como estão a decorrer as obras. Esta questão [do estacionamento junto aos bombeiros] teria sido evitada se tivessem ouvido a população”, lamentou a vereadora Cláudia Martins, da CDU.

Ciclovias roubam estacionamento
No período reservado à intervenção do público uma moradora de Alhandra, Vitória Lourenço, também criticou o facto da criação de ciclovias na cidade ter levado à eliminação de nove lugares de estacionamento. “Puseram traços contínuos e pinos na zona perto do minimercado o que atrofia ainda mais a circulação e paragem dos carros”, lamentou.
O presidente da câmara admite que algumas situações podem ser melhor estudadas e reanalisadas se se confirmar que não são benéficas para os moradores. “Num ou noutro aspecto, em ruas com perfis muito estreitos, talvez se deva reavaliar. Estas coisas não são simples e vamos ver se há algo a alterar ou não”, notou.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo