Sociedade | 02-03-2018

Acusado de matar taxista do Entroncamento desfalece no julgamento

Américo Lopes foi assistido na sala de audiências e transportado ao hospital.

Um dos dois arguidos suspeitos de assassinarem um taxista do Entroncamento no ano passado, sentiu-se mal durante o julgamento e teve de ser assistido pelos bombeiros na sala de audiências e foi transportado ao hospital, onde já tinha estado momentos antes da audiência.

Américo Lopes, que está em prisão preventiva, começou a desfalecer quando a juíza presidente do colectivo lhe estava a perguntar a sua identidade, tendo sido dado o alerta para o 112. O preso foi acompanhado pelos guardas prisionais e o outro arguido, também preso preventivamente, foi retirado da sala para a carrinha celular.

O julgamento, na manhã desta sexta-feira, 2 de Março, já tinha começado sem a presença dos arguidos, porque Américo autoinfligiu vários cortes no corpo e teve de ser assistido no hospital, chegando ao tribunal por volta das 11h30 e começou a sentir-se mal cerca de meia hora depois de estar na sala de audiências.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo