Sociedade | 08-03-2018 16:36

Couve biológica de três metros na Azinhaga não pára de crescer 

Couve biológica de três metros na Azinhaga não pára de crescer 
Couve de três metros foi plantada no quintal de António Rodrigues

Em 71 anos de vida António Rodrigues nunca tinha visto uma couve tão grande.

No quintal de António Rodrigues, na Azinhaga, concelho da Golegã, há uma couve que está a dar que falar. A semente foi dada por um amigo chamado António Cebola, mas no momento em que a colocou na terra nunca pensou que ia sair dali uma couve com três metros de altura.


“Está aqui há dois anos. Tenho mais umas 10 couves, mas esta é especial. O meu objectivo é que ela ultrapasse a altura da laranjeira”, afirmou o dono da couve em conversa com O MIRANTE. Em 71 anos de vida António Rodrigues nunca tinha visto uma couve tão grande. Apesar de não saber muito bem o porquê daquele legume ter crescido tanto, o serralheiro reformado apresenta dois motivos: “Acho que o segredo para este crescimento é a água que uso. É do poço e não da rede pública. Também não uso fertilizantes naturais, só estrume de coelho”.


O objectivo é deixá-la crescer e António Rodrigues adianta que no mesmo quintal tem uma concorrente que já se começa a destacar. “Tenho ali outra couve que já vai com 2,25 metros. Na minha opinião acho que ainda vai crescer mais do que esta de três metros. Agora é esperar para ver”.


No caldo verde ou com feijão aquela e as outras couves têm sido o acompanhamento ideal nas suas refeições. António Rodrigues não tem certezas quanto ao que originou tamanho legume mas garante que só a vai cortar quando “começar a espigar”. O dono do terreno orgulha-se de tal feito ainda para mais sendo um vegetal cultivado de maneira totalmente biológica.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo