Sociedade | 19-03-2018 21:25

Estrada que liga Serra de Santo António a Minde arranjada em 2018

Estrada que liga Serra de Santo António a Minde arranjada em 2018
Foto O MIRANTE

População não se conforma com o encerramento e removeu as barreiras que fechavam a estrada, estando a via aberta ao trânsito, ao arrepio da decisão do executivo.

A presidente da câmara de Alcanena, Fernanda Asseiceira garantiu esta segunda-feira que a estrada que liga Serra de Santo António a Minde vai ser arranjada este ano.

O salão Nobre da câmara de Alcanena encheu na tarde desta segunda-feira, com populares de Minde e Serra de Santo António que foram dizer à presidente do executivo, Fernanda Asseiceira, que a estrada que liga Minde à Serra de Santo António não pode estar encerrada, porque não é mais perigosa do que qualquer outra estrada em mau estado, e as pessoas precisam daquela via, e a haver obras devem ser imediatas.

Fernanda Asseiceira disse que a decisão de encerrar a estrada ao trânsito, a 8 de Janeiro, se baseou em pareceres técnicos que apontavam para a perigosidade extrema da via, com prejuízo da segurança de quem lá passa, e até que fossem feitas obras de requalificação a estrada devia encerrar, para garantir a segurança das pessoas, evitando acidentes, pelos quais a câmara pudesse ser responsabilizada.

A população não se conforma com o encerramento, dados os constrangimentos vários, ir para o trabalho, levar filhos à escola, ir à farmácia, ou ao supermercado, e removeu as barreiras que fechavam a estrada, estando a via aberta ao trânsito, ao arrepio da decisão do executivo.

O empresário Ricardo Jorge, da Filstone de Fátima, onde várias pessoas de Serra e Minde trabalham foi à reunião de câmara oferecer ajuda da sua empresa, e de outros empresários de pedreiras para fornecer gratuitamente todos os materiais necessários e máquinas, para requalificar a estrada " já amanhã se a câmara quiser". O empresário justificou a ajuda pela necessidade daquela via aberta, não só para os habitantes locais, mas também para quem usa a estrada para chegar a outras localidades, como São Bento.

Fernanda Asseiceira agradeceu o interesse e acrescentou que todas as decisões que toma são a pensar na segurança e bem- estar da população, por isso está em pânico com a eventualidade de acontecer um acidente mortal na estrada, apesar do encerramento oficial da mesma, até que fosse intervencionada.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo