Sociedade | 12-04-2018 12:01

Concurso para obras na escola do Vale de Santarém ficou deserto

Já a intervenção na escola da Portela das Padeiras tem condições para avançar.

O segundo concurso público lançado pela Câmara de Santarém para a execução da empreitada requalificação e ampliação da escola primária do Vale de Santarém não teve empresas interessadas, pelo que o município vai agora avançar com novo procedimento, possivelmente com a revisão em alta do preço base da obra, que rondava os 200 mil euros. Melhor sorte teve a empreitada para requalificação da escola da Portela das Padeiras, onde já está apurada a empresa vencedora do concurso.

Na última reunião do executivo, a oposição socialista pediu informações sobre esses processos, tendo o presidente da câmara, Ricardo Gonçalves (PSD), referido que os municípios estão a confrontar-se com dificuldades em adjudicar algumas empreitadas por falta de interesse das empresas, em parte devido à nova dinâmica do sector da construção, com um progressivo aumento da procura nos últimos tempos.

“Neste momento há um grande pressão na construção civil e mesmo com os preços aumentados muitos concursos ficam desertos”, declarou Ricardo Gonçalves, informando que a autarquia iria rever os preços dessa empreitada e avançar com um novo concurso.

Rui Barreiro sublinhou que a questão das ambicionadas obras na escola do Vale de Santarém “já se arrasta há muitos anos”, referindo que lhe parece estar-se perante um “problema estranho” eventualmente causado pelo baixo valor do preço base da empreitada posta a concurso, que não atrai empresas.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo