Sociedade | 21-04-2018 12:04

Descargas afectam exploração de cabras em Abrantes

Descargas afectam exploração de cabras em Abrantes
FOTO O MIRANTE

Proprietária queixa-se que os seus terrenos de pastagem são contaminados com dejectos da pecuária vizinha.

A proprietária de uma exploração de caprinos suíços (cabras) situada na Quinta da Amieira, nas proximidades de Abrantes, diz-se desesperada com as descargas de esgotos feitas por uma suinicultura vizinha numa linha de água que passa pela sua propriedade e que quando transborda contamina os pastos em volta. Ana Alves refere a O MIRANTE que a situação se arrasta há nove anos e diz que já lhe morreram animais devido à contaminação do pasto pelos dejectos dos suínos. A última descarga aconteceu no dia 9 de Abril.

Ana Alves refere nessa ocasião que os esgotos acumularam-se, a céu aberto, alagando uma área considerável. O cheiro até queimava a garganta, conta. O pequeno ribeiro para onde são despejados os dejectos atravessa a Quinta da Amieira e vai desaguar ao rio Tejo, entre a Barca do Pego e o Casal das Mansas.

A proprietária chamou as autoridades e a PSP de Abrantes compareceu no local e tomou conta da ocorrência. As descargas desta suinicultura já não são de agora, segundo a queixosa. A 16 de Janeiro de 2018, Ana Alves foi notificada, pelo Ministério Público, que o inquérito-crime tinha sido arquivado pela não existência de indícios quanto à autoria dos factos denunciados, salientando que não foi possível recolher uma amostra liquida.

Ana Alves diz que chegou a pedir ajuda à Câmara de Abrantes mas depois de estar "oito meses à espera de uma reunião com a presidente", Maria do Céu Albuquerque, esta acabou por lhe dizer que a autarquia não podia fazer nada.

* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Médio Tejo