Sociedade | 24-04-2018 10:53

Mulher que se atirou de carro que fugia à GNR não tem ferimentos graves

Mulher que se atirou de carro que fugia à GNR não tem ferimentos graves

Guarda não encontrou suspeitas de crime e situação pode estar relacionada com perturbações emocionais do condutor

A mulher que se atirou de um carro em andamento, quando estava a ser perseguido pela GNR, em Marinhais, Salvaterra de Magos, na noite desta segunda-feira, 23 de Abril, sofreu um hematoma na cabeça e o deslocamento da clavícula.

A mulher saiu do carro numa altura em que este circulava a velocidade mais reduzida para fazer inversão de marcha e escapar à Guarda. A perseguição iniciou-se em Benavente, onde o condutor não obedeceu à ordem de paragem da GNR numa operação stop.

Na viatura, além da mulher e do condutor, que alegadamente tem perturbações mentais, segundo o que a GNR conseguiu apurar, seguia um outro homem. São todos da zona de Santarém e para já não foi detectada qualquer situação suspeita que relacione os três elementos com actividades criminais.

A perseguição passou por Marinhais e Salvaterra de Magos. O condutor fugiu a várias patrulhas que o tentaram fazer parar, tentou atropelar militares da GNR, tendo andado a fugir por dentro de Marinhais, localidade onde a mulher saltou do carro. A Guarda fez várias tentativas para fazer parar a viatura e só conseguiu na rotunda da Estrada Nacional 118 em Salvaterra de Magos.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo