Sociedade | 04-05-2018 12:40

Greve dos trabalhadores não docentes fecha mais de 50 escolas na região

Greve dos trabalhadores não docentes fecha mais de 50 escolas na região
Foto O MIRANTE

A greve afectou todos os graus de ensino, desde o pré-escolar ao secundário.

Muitos alunos da região tiveram uma sexta-feira sem aulas devido à greve nacional dos trabalhadores não docentes que levou ao encerramento de mais de cinquenta escolas e jardins de infância só no distrito de Santarém, segundo dados divulgados pela Direção Distrital de Santarém do Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais.

A greve afectou todos os graus de ensino, desde o pré-escolar ao secundário, e, segundo o mesmo sindicato, surgiu no seguimento de ausência de respostas por parte do Ministério da Educação às reivindicações dos trabalhadores, nomeadamente no que toca à falta de pessoal nas escolas, dignificação das carreiras e contra a municipalização da educação.

Entre as escolas encerradas estão as Secundárias Solano de Abreu e Manuel Fernandes (Abrantes), Ginestal Machado (Santarém), Benavente, Maria Lamas (Torres Novas), Alcanena, Coruche, José Relvas (Alpiarça), Escola Básica e Secundária Luís de Camões (Constância) e Augusto César Silva Ferreira (Rio Maior).

Estabelecimentos do 2º e 3º ciclos que também não abriram portas foram a Escola EB2,3 D. Miguel Almeida (Abrantes), EB2,3 Mem Ramires (Santarém), EB2,3 Duarte Lopes (Benavente), EB2,3 Samora Correia, EB2,3 Porto Alto, EB2,3 Anastácio Gonçalves (Alcanena), EB2,3 Armando Lizardo (Coruche), EB2,3 Marinhas do Sal (Rio Maior) e EB2,3 Ruy Andrade (Entroncamento).

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1359
    11-07-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1359
    11-07-2018
    Capa Médio Tejo