Sociedade | 06-05-2018 19:01

Garraiada retirada da Semana Académica do Politécnico de Tomar

A União Associativa de Estudantes do IPT explica que a decisão foi tomada em prol da defesa dos animais.

À semelhança do que aconteceu na Queima das Fitas em Coimbra, a garraiada foi retirada mais uma vez do programa da Semana Académica do Instituto Politécnico de Tomar (IPT).

A União Associativa de Estudantes do IPT explica que a decisão foi tomada em prol da defesa dos animais que poderiam estar envolvidos no evento, assim como todos os problemas logísticos que envolvem a organização do mesmo.

De acordo com o Regulamento do Espectáculo Tauromáquico, uma garraiada é uma tourada com um garraio (touro jovem) na qual intervêm cavaleiros tauromáquicos não profissionais (amadores / praticantes) e grupos de forcados universitários, embora possa incluir, ainda assim, o uso de farpas. Algo que, como garante a organização os festejos académicos, não acontece no IPT, onde se trata apenas de "uma brincadeira de estudantes", durante a qual "a vaca não é agredida. O máximo que acontece é haver pessoas a puxar a cauda ao animal".

Este ano, não foi ainda realizado o habitual rali das tascas por não ter havido um número mínimo de inscrições. Um evento onde os estudantes, organizados por equipas, percorrem os bares da cidade e consomem bebidas alcoólicas.

A Semana Académica do IPT decorre até dia 6 de Maio numa organização da União Associativa de Estudantes do IPT.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Vale Tejo