Sociedade | 23-05-2018 08:09

Alcanena quer combater poluição e ter bandeira azul nos Olhos d’Água

Alcanena quer combater poluição e ter bandeira azul nos Olhos d’Água
Foto O MiRANTE

Presidente do município diz que a qualidade da água vai ser monitorizada mensalmente.

A presidente da Câmara de Alcanena, Fernanda Asseiceira (PS), garantiu que a água da nascente do Alviela, nos Olhos d’Água, vai ser analisada todos os meses do ano, para controlar a sua qualidade, no sentido de conseguir que a praia fluvial ali existente conquiste a bandeira azul. A informação foi avançada na abertura da segunda edição do Festival da Biodiversidade, Observacarso, no dia 19 de Maio.


O objectivo passa por combater a poluição que deriva “das descargas ilegais feitas nos algares a montante da nascente”, disse a autarca. “Gostaria muito que estas actividades que estão a decorrer se repetissem com mais frequência e isso só é possível garantindo a qualidade da água no Alviela”, disse Fernanda Asseiceira, acrescentando que “a praia fluvial dos Olhos D’Água tem todas as condições para conquistar a bandeira azul, permitindo que os visitantes usufruam em plena segurança dos banhos e do espaço, mas temos de garantir a qualidade combatendo a poluição”.


O Festival da Biodiversidade, cuja principal aposta é o turismo de natureza, resulta de uma candidatura a fundos comunitários em 2017 que tem por base a “valorização dos produtos endógenos” e a “dinamização do turismo nas áreas classificadas”, adiantou Fernanda Asseiceira.


Na sessão de abertura, a presidente referiu que Alcanena é o único concelho da região a integrar este programa, à semelhança de zonas como a Serra da Estrela ou o Fundão. “Gostaria que houvesse mais municípios desta região cársica a integrar este projecto”, afirmou. Fernanda Asseiceira lembrou que a preservação e valorização do património natural e dos recursos naturais tem sido uma aposta do seu executivo. “O concelho de Alcanena tem este espaço magnífico e todos os anos tem havido investimentos nesta área”.


A autarca explicou que há um projecto aprovado para ligar o parque de estacionamento à praia, através de um passadiço, cuja obra deverá arrancar ainda em 2018. Está também a ser negociado um novo acordo com a EPAL para permitir que o concelho de Alcanena passe a ser abastecido por água da nascente do Alviela, visto que actualmente é abastecido por água de furos.


“Para avançar com estes novos projectos não se podem tornar a registar fenómenos de poluição na nascente do Alviela, uma situação inaceitável”, disse, adiantando que já houve contactos com os municípios de Porto de Mós e Santarém para encontrar soluções, pois existe “forte suspeita de que a poluição dos algares da nascente deriva de descargas ilegais feitas nestes municípios vizinhos”.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo