Sociedade | 31-05-2018 11:26

Escola de Saúde de Santarém alarga formação e investe na qualificação de docentes

Escola de Saúde de Santarém alarga formação e investe na qualificação de docentes
Escola Superior de Saúde de Santarém comemorou 45º aniversário

Directora revelou na sessão solene do 45.º aniversário da escola que o novo curso de Técnico Superior Profissional em Apoio Domiciliário começa em Setembro.

A Escola Superior de Saúde de Santarém (ESSS) vai iniciar em Setembro o novo curso de Técnico Superior Profissional (TeSP) em Apoio Domiciliário. A informação foi dada pela directora da escola, Isabel Barroso, durante a sessão solene do 45.º aniversário da instituição que decorreu na terça-feira, 29 de Maio, no Convento de São Francisco, em Santarém. “Queremos, não só apostar na qualidade, mas sobretudo na diversificação de ofertas e de públicos”, afirma, destacando o novo mestrado em Gestão de Unidades de Saúde, em parceria com a Escola Superior de Gestão e Tecnologia, que a instituição viu acreditado no ano passado.
Outra das prioridades da instituição é a qualificação dos docentes. “De momento, 12 docentes da ESSS encontram-se em processo de aquisição do grau de doutor, dos quais três aguardam discussão de provas. Assim, a médio prazo encontra-se garantida a sustentabilidade do ensino, investigação e prestação de serviços à comunidade”, sublinhou Isabel Barroso.
A responsável destacou ainda a existência da Unidade de Monitorização de Indicadores de Saúde (UMIS), frisando o seu papel potenciador dos docentes na investigação e no crescimento dos indicadores de publicação. Entre 2011 e 2016, enumera, o número de estudos desenvolvidos aumentou de cinco para 15, tal como os projectos de investigação em curso passaram de cinco para 15.
Também o vice-presidente do Instituto Politécnico de Santarém (IPSantarém), Hélder Pereira, frisou a qualidade formativa da Escola de Saúde e apontou dois pontos-chave nos 45 anos de vida da instituição: o facto de ter sido a última a ser integrada no IPSantarém e de ter ganho a batalha da qualificação dos docentes. Neste momento, defende, “esta é uma escola madura e pronta para receber os desafios do futuro, apostando na diferenciação e a inovação. É este o seu segredo”.
No final, Hélder Henriques deixou um conselho aos alunos presentes: “Porque nem todos podemos ser Inês Henriques não dêem passos maiores que as pernas. O caminho deve ser feito lentamente e forma firme”.

Inês Henriques com a directora da Escola de Saúde, Isabel Barroso

Atleta Inês Henriques quer ser uma grande enfermeira

“Quando terminar a carreira de atleta quero ter um futuro risonho e ser, quem sabe, uma grande enfermeira”, revelou a atleta olímpica Inês Henriques durante a sessão solene do 45.º aniversário da Escola Superior de Saúde de Santarém (ESSS), onde foi homenageada. A sessão decorreu na terça-feira, 29 de Maio, no Convento de São Francisco, em Santarém.
A atleta de Rio Maior, que entrou para a história do atletismo como a primeira recordista mundial dos 50 quilómetros marcha, é licenciada em Enfermagem pela Escola Superior de Saúde de Santarém e confessa que nem sempre foi a melhor estudante por não ser fácil conciliar os estudos com o desporto de alta competição. “Mas a escola sempre me apoiou e incentivou nos momentos mais difíceis”.
Inês Henriques recordou ainda a dificuldade que foi o último dia do seu estágio de integração e admitiu ser um orgulho ter feito parte daquela instituição de ensino superior. “Sempre quis fazer mais e melhor e os professores ajudaram-me sempre. Nunca vou esquecer isso”, revela.
A atleta ingressou no curso de Enfermagem em 2005. Entretanto, foi-se revezando entre os estudos e o desporto até concluir o curso em 2014. Inês Henriques tem-se destacado no mundo da marcha atlética, tendo representado Portugal nos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004, de Londres, em 2012, e do Rio de Janeiro, em 2016. Foi a primeira recordista mundial da marcha de 50 km.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo