Sociedade | 13-06-2018 11:50

Assembleia de Freguesia de Samora acaba em peixeirada

Assembleia de Freguesia de Samora acaba em peixeirada

Autarcas insultam-se no final da sessão quando se celebrava a elevação de Samora a cidade

A sessão de Assembleia de Freguesia de Samora Correia realizada na noite de terça-feira, 12 de Junho, acabou em discussão acesa entre autarcas da CDU e do PSD. A troca de insultos entre Nelson Lopes (PSD) e Teodora Coutinho (CDU), motivada por questões políticas e pessoais, aconteceu no final da sessão, quando todos se preparavam para cantar, em volta de um bolo, os parabéns a Samora Correia, que celebra este mês mais um aniversário da elevação a cidade

Teodora Coutinho acusou Nelson Lopes de estar a causar intrigas e mau ambiente nas sessões de assembleia, chegando a chamá-lo de “parvalhão”. Enfurecido, o autarca do PSD retorquiu dizendo que ao menos tinha mais estudos do que ela e que a autarca se considera superior por ser casada com o presidente da Câmara de Benavente, Carlos Coutinho (CDU). A situação acabou por desencadear ataques entre o eleito do PSD e restantes eleitos da maioria CDU.

Durante a sessão já tinham havido alguns despiques entre Nelson Lopes, e os presidentes da junta e da assembleia de freguesia, Augusto Marques e João Bento, respectivamente, ambos da CDU. Numa das suas intervenções, o eleito do PSD alertou para erros ortográficos e de concordância nas actas anteriores e chamou João Bento de “meu querido”, com ironia. A tensão instalou-se e entrou em cena Augusto Marques, que se recusou a responder às questões colocadas por Nelson Lopes, justificando-se com a falta de respeito deste pelos restantes autarcas da mesa.

Nelson Lopes já foi notícia em O MIRANTE por ter posto em causa a imagem da empresa intermunicipal Águas do Ribatejo, onde é porta-voz. Antes das eleições o candidato do PSD à Junta de Samora Correia colocou na internet um vídeo a criticar obras numa rua da freguesia, que estava esburacada. Os trabalhos eram da responsabilidade da Águas do Ribatejo e ainda não estavam concluídos devido a alguns imprevistos, que eram do conhecimento do funcionário e candidato, segundo relataram alguns autarcas contactados por O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo