Sociedade | 14-06-2018 10:25

Polícia proíbe bandarilhas em iniciativa da Escola de Toureio José Falcão

Polícia proíbe bandarilhas em iniciativa da Escola de Toureio José Falcão
Alunos vão actuar mas sem poderem usar bandarilhas

Para a IGAC o Certame de Aulas Práticas em Vila Franca de Xira tinha de estar licenciado como espectáculo

A PSP proibiu o uso de bandarilhas, mesmo não contendo arpões, no V Certame Internacional de Aulas Práticas, organizado pela Escola de Toureio José Falcão no Tentadero do Cabo, em Vila Franca de Xira, porque o espaço não estava licenciado para espectáculos. A intervenção da Polícia, no passado sábado, 9 de Junho, surgiu na sequência de uma denúncia à Inspecção-Geral das Actividades Culturais (IGAC) por parte de uma organização anti-taurina.


A Polícia notificou a organização da proibição de utilização de bandarilhas por parte dos jovens aspirantes a toureiro, tendo essa ordem sido acatada e transmitida aos aficionados que assistiam à iniciativa. Os agentes policiais identificaram os alunos participantes e os responsáveis pela organização, bem como o director da Escola de Toureio José Falcão, José Manuel Rainho, por indicação da Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Protecção das Crianças e Jovens (CNPDPCJ). O director da escola confirmou a O MIRANTE que não se verificou qualquer irregularidade quanto à participação de menores na aula.

Notícia completa na edição em papel já nas bancas

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo