Sociedade | 22-07-2018 08:30

Praga de baratas em Samora Correia

Praga de baratas em Samora Correia

Empresa intermunicipal Águas do Ribatejo tomou conhecimento das queixas dos moradores e desencadeou os procedimentos necessários para a desinfestação nos locais afectados.

Algumas zonas da freguesia de Samora Correia, concelho de Benavente, têm sido afectadas por uma praga de baratas. A situação já se arrasta há alguns anos, garantem alguns moradores, e pode estar relacionado com a desinfestação deficiente ou falta de limpeza nos colectores pluviais e de saneamento básico. A empresa intermunicipal Águas do Ribatejo confirma a O MIRANTE que já teve conhecimento das queixas e que de imediato desencadeou os procedimentos necessários para a desinfestação nos locais afectados.
Vários moradores do bairro Arneiro dos Corvos dizem que a situação é recorrente há pelo menos uma década. Fernando Pereira, 65 anos, mora há cerca de 20 anos naquele bairro e desde há cerca de uma década que vê a sua casa ser invadida por esses insectos. Diariamente tira de casa “resmas de baratas mortas” depois de aplicar vários tipos de insecticidas. “Elas entram por todo o lado, pela porta, pela chaminé do exaustor e até pelos furos das persianas”, conta o morador a O MIRANTE.
“Elas estão entranhadas nos esgotos e para que fossem erradicadas o período entre desinfestações deveria ser menor”, continua.
Manuela Leitão, 65 anos, residente no mesmo bairro, conta que já não se dá ao trabalho de aplicar insecticida. “Já não gasto mais dinheiro nesses produtos. Elas aparecem em todas as divisões da casa e já tive de tapar a chaminé do exaustor da cozinha porque caíam para cima do fogão”, explica.
A moradora diz já ter apresentado o problema à Câmara de Benavente. “De vez em quando vejo funcionários a abrir as tampas de saneamento e a colocar produto”, afirma Manuela Leitão, na certeza de que essa medida não basta para resolver a situação.
Paula Pedro, 45 anos, diz que já não se sente bem em casa e que passa noites sem conseguir dormir, a ouvir as baratas a caírem do parapeito da janela. “Tenho que me levantar a meio da noite para andar a matar baratas”, conta. Declara nunca ter visto baratas com dimensões tão generosas e a aparecerem por todas as divisões da casa como ultimamente. “Baratas nas gavetas, nos armários, na loiça, pelas paredes e até no ralo da banheira”, relata.
De acordo com a Águas do Ribatejo são promovidas regularmente “acções de desinfestação nos colectores de saneamento da sua responsabilidade e, em simultâneo, a Câmara Municipal de Benavente realiza operação semelhante nos colectores pluviais”. A mesma empresa informa que a última acção foi realizada no dia 7 de Junho e está prevista uma nova intervenção conjunta com a Câmara de Benavente ainda durante o mês de Julho.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo