Sociedade | 05-08-2018 21:52

Bombeiros Municipais de Santarém indignados com vídeo em que são denegridos

Bombeiros Municipais de Santarém indignados com vídeo em que são denegridos

Corporação pondera queixa ao Ministério Público por difamação.

Os Bombeiros Municipais de Santarém (BMS) reagiram com indignação ao conteúdo de um vídeo publicado no Facebook que mostra uma viatura da corporação abandonada pela tripulação, devido a avaria mecânica, durante um incêndio na tarde de sábado, no Prado, freguesia de Alcanede, concelho de Santarém.

Em comunicado emitido na tarde de domingo, 5 de Agosto, os BMS referem que “o vídeo mostra o comportamento de um grupo de cidadãos que não merecem ser respeitados na sociedade onde vivem” e que “o vídeo mostra que mentalidades e comportamentos de cidadãos com estes devem ser alvo de queixa ao Ministério Público por difamação ao bom nome dos Bombeiros Municipais de Santarém”.

No vídeo vêem-se populares com mangueiras junto à viatura abandonada, com um deles a gracejar com a situação e a criticar implicitamente a postura dos soldados da paz, com frases como: “os bombeiros fugiram e andam aqui cinco malucos a guardar o carro” e “um carro abandonado pelos Bombeiros Municipais de Santarém, como é possível isto?”.

O vídeo deixou de estar acessível no mural da mulher que o publicou ao final da tarde de domingo mas a polémica já tinha incendiado as redes sociais, com inflamada troca de argumentos entre defensores e críticos da publicação e dos autores do pequeno vídeo.

Para defender o seu bom nome, os Bombeiros Municipais de Santarém esclareceram em comunicado que o veículo sofreu uma avaria mecânica no teatro de operações que causou a sua imobilidade, pelo que a tripulação executou uma faixa de segurança em redor da viatura e colocou-se em segurança, seguindo o protocolo para esse tipo de situações.

“Ao mesmo tempo, os operacionais reportaram a situação ao posto de comando, que por sua vez, conduziu todos os esforços, quer seja por descargas dos meios aéreos, quer seja, por apoios aos bombeiros envolvidos para que desta forma se atingisse o objectivo final, segurança dos operacionais”, explicam os BMS.

Os tripulantes do veículo continuaram no combate às chamas noutro ponto. O veículo acabou por ser reparado por um mecânico no local e continuou no teatro de operações até às 01h45 de domingo, 5 de Agosto.

No comunicado, os BMS informam ainda que a zona florestal onde ocorreu a situação não se encontrava limpa pelos proprietários. “Quando existe este comportamento por parte do cidadão, do não cumprimento da legislação, em termos de limpeza de terrenos, estamos perante pessoas que agem de má fé e que com a sua atitude colocam em perigo, não só as populações, como em primeira linha, os operacionais de combatem os incêndios”, consideram.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo