Sociedade | 15-08-2018 18:10

Adeptos do Alverca e de Mação querem raça e atitude agora que estão no Nacional

Adeptos do Alverca e de Mação querem raça e atitude agora que estão no Nacional

Um regresso e uma estreia marcam equipas da região que se defrontaram logo na primeira jornada.

Nem que seja preciso comer relva e destruir as biqueiras das chuteiras: os adeptos do Futebol Clube de Alverca (FCA) e da Associação Desportiva de Mação (ADM) não querem que os seus clubes voltem a descer de divisão e até acreditam que este ano podem surpreender os adversários. Raça, atitude, determinação e amor à camisola são factores que os adeptos de ambas as equipas dizem que vai ser fundamental para que, daqui a 34 jornadas, se possa fazer a festa da manutenção. Ou, quem sabe, da subida de divisão.

No domingo, 12 de Agosto, realizou-se no estádio de Alverca o jogo inaugural do Campeonato de Portugal, série C, o segundo escalão do futebol nacional, com o Alverca a regressar aos nacionais após uma longa hibernação que o levou da primeira liga de futebol profissional aos distritais. Já o Mação estreou-se em provas nacionais às portas de Lisboa depois de ter vencido pela primeira vez a distrital de Santarém. Em Alverca venceu a partida por 2-1 (ver caixa).

José Godinho, José Ferreira e João Marques são três dos quase 20 adeptos do Mação que foram a Alverca apoiar a equipa. No fim fizeram a festa mas confessam que a caminhada vai ser difícil. “Espero que o Mação faça uma boa época, mas sabemos que vai ser difícil. Subimos agora de divisão e vamos ver como a equipa se aguenta, acredito que vamos longe este ano”, refere João a O MIRANTE. Para José Ferreira, “a experiência de estar nesta nova divisão é importante para a equipa” e começar a ganhar “dá um alento maior”. José Godinho diz que sempre que podem “apoiam a equipa” do Mação para todo o lado.

Reportagem completa na edição em papel esta quinta-feira nas bancas

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Vale Tejo