Sociedade | 23-08-2018 08:30

Jovens que caíram de telhado de armazém em Tomar só queriam divertir-se

Jovens que caíram de telhado de armazém em Tomar só queriam divertir-se
Conceição Atalaia tem esperança que o filho recupere e possa voltar aos estudos ainda este ano lectivo

A mãe de um deles deu a cara para esclarecer que os miúdos são gente de bem.

Quem nos conta o desenrolar dos factos é Conceição Atalaia, mãe de João, o jovem de 16 anos que está internado nos cuidados intensivos nos Hospitais da Universidade de Coimbra. O MIRANTE encontrou Conceição à mesa do café em Marmeleiro, onde vai de manhã e à tarde para espairecer. Foi no café que tentou reunir todas as pessoas, amigos e familiares para lhes contar, de uma vez só, a situação do João, que caiu de uma altura de dez metros juntamente com um colega, Gregory Ferreira, de 17 anos, que já teve alta hospitalar e está a recuperar dos ferimentos em casa.

Conceição, professora do primeiro ciclo em Curvaceiras, diz que os dois jovens foram passear de bicicleta e, ao chegarem à zona industrial de Tomar, resolveram divertir-se um pouco e por em prática algumas manobras de parkour (actividade física radical que implica transpor obstáculos apenas com as capacidades do corpo) que João tinha aprendido na Academia Spot Real em Lisboa, numas férias passadas na capital, em casa da irmã mais velha. “Vimos uma escada e resolvemos subir, foi só isso, não queríamos roubar nada, só divertirmo-nos um pouco”, diz-nos Gregory, ao telefone.

NOTÍCIA COMPLETA NA EDIÇÃO EM PAPEL JÁ NAS BANCAS

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo