Sociedade | 23-08-2018 08:09

Novo Centro Escolar de Foros de Salvaterra previsto abrir em Setembro

A garantia foi dada pelo presidente da Câmara de Salvaterra de Magos, Hélder Esménio.

O novo Centro Escolar de Foros de Salvaterra e Várzea Fresca, concelho de Salvaterra de Magos, está previsto ser inaugurado em Setembro, a tempo do início do próximo ano lectivo. A garantia foi dada pelo presidente da Câmara de Salvaterra de Magos, Hélder Esménio (PS), em sessão camarária, que espera que as vistorias que faltam fazer aconteçam dentro do tempo previsto. “Contamos ter a obra concluída na primeira semana de Setembro para os alunos iniciarem lá o novo ano lectivo”, disse.

A empreitada foi adjudicada à empresa Joaquim Fernandes Marques & Filho S.A tendo um investimento total de pouco mais de dois milhões de euros. A área de construção é de 2.400 metros quadrados. O Centro Escolar de Foros de Salvaterra e Várzea Fresca vai concentrar os alunos das escolas básicas das Cancelas, Santa Maria e Estanqueiro e o jardim-de-infância do Estanqueiro.

O estabelecimento de ensino tem nove salas para o primeiro ciclo do ensino básico mais uma sala para a componente de apoio à família, três salas para educação pré-escolar e mais uma sala para actividades de animação e apoio à família. Dispõe ainda de uma sala polivalente, biblioteca, cozinha e refeitório, sala de professores, sala de educadores, sala de auxiliares, gabinetes de trabalho e atendimento, instalações sanitárias, arrecadações, vestiários e espaços exteriores, com zona de recreio coberto e descoberto, áreas ajardinadas e parques infantis.

Além dos cerca de dois milhões de euros do total da obra, o projecto engloba cerca de 40 mil euros para aquisição de equipamento didáctico, 35 mil euros para equipamento informático e 47 mil euros para equipamento administrativo, entre outras despesas. Estes custos vão aumentar o investimento total desta obra para dois milhões e 295 euros. O investimento total elegível para os fundos comunitários é de 1.927.701,16 euros, a que corresponde uma comparticipação financeira do FEDER (Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional) de 78 por cento (1.500.000 euros).

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo