Sociedade | 27-08-2018 07:46

Autoridades investigam descarga de tomate na Vala Nova de Benavente

Empresa disse ao município que se tratou de uma falha na linha de produção.

A Inspecção-Geral da Agricultura, Mar, Ambiente e Ordenamento do Território (IGAMAOT) está a investigar uma descarga ilegal de tomate para a Vala Nova, um efluente do rio Sorraia, em Benavente, na última semana. A descarga foi proveniente da fábrica de transformação de tomate, situada a pouca distância da vala. O alerta para a situação foi deixado por vários moradores e autarcas, horas depois do incidente e também o presidente do município, Carlos Coutinho (CDU), manifestou preocupação face à situação na última reunião pública de câmara, realizada na tarde de segunda-feira, 20 de Agosto.

“Temos estado envolvidos em toda a monitorização da vala após esse acontecimento, já contactei a empresa porque o que aconteceu não é normal. A explicação que a empresa me deu é que se tratou de uma falha na linha de processamento do tomate em cubos, no sistema de derivação do calibre do tomate, que não terá funcionado bem e enviado tomate não processado para a conduta, ao invés de seguir para a outra linha de produção de tomate concentrado”, explica o autarca.

Segundo Carlos Coutinho, o tomate que foi enviado para a Vala Nova “não estava processado nem fermentado” e encontrava-se ao natural. “Sabemos que na última sexta-feira (dia 17 de Agosto) a empresa esteve nas margens e no rio a recolher o tomate. Logo que a situação foi detectada a produção nessa linha foi interrompida e o Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) notificado da ocorrência”, explica.

O município diz que vai manter vigilância à qualidade da água através de análises, mas descarta que se trate de subprodutos ou de escoamentos do sistema de tratamento de águas residuais da empresa. “Vamos analisar a água para ver se há problemas mas do que sabemos não havia odores e a água estava limpa, estamos a falar apenas de tomate ao natural que ali foi parar. Vamos aguardar pelas conclusões das autoridades do ambiente para percebermos melhor o que aconteceu”, explica Carlos Coutinho.

Este não foi o primeiro acidente a acontecer nas águas da Vala Nova. Em 2008, tal como O MIRANTE noticiou, um derrame de fuel óleo obrigou a uma intervenção rápida de contenção e descontaminação das águas. A Vala Nova é um dos locais mais apreciados da vila de Benavente, com zonas verdes e espaços de refeições, sendo muito usada pelos praticantes de canoagem e outros desportos náuticos.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo