Sociedade | 04-10-2018 08:42

Funcionária em conflito com Junta da Póvoa vai enfrentar processo disciplinar

Mais um capítulo no braço de ferro que está lançado entre trabalhadora e junta.

A funcionária da União de Freguesias da Póvoa de Santa Iria e Forte da Casa que não quer acatar as ordens do executivo da junta de mudar o seu posto de trabalho da delegação da junta no Forte da Casa para a sede da autarquia na Póvoa de Santa Iria, vai enfrentar um processo disciplinar.


A informação foi avançada na última assembleia de freguesia, realizada na noite de 27 de Setembro, pelo presidente da junta, Jorge Ribeiro. O autarca, questionado sobre o ponto de situação do assunto pela eleita Rosa Barral, do movimento independente Póvoa + Forte, de António José Inácio, voltou a não tecer grandes comentários sobre o imbróglio. Mas confirmou que a funcionária que se recusou a acatar as ordens vai ser alvo de um processo disciplinar e que o assunto já se encontra nas mãos de um instrutor do processo.

Notícia desenvolvida na edição em papel já nas bancas

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo