Sociedade | 11-10-2018 09:43

Legionella detectada nas Piscinas de Azambuja

Autarquia aconselha os utilizadores que frequentaram as piscinas nos últimos 15 dias a ficarem atentos a eventuais sintomas semelhantes aos da gripe.

A Câmara de Azambuja decidiu encerrar temporariamente o Complexo de Piscinas do concelho, depois de terem sido conhecidos os resultados positivos à presença de legionella “num número reduzido de chuveiros em balneários com baixo volume de utilização”.

O equipamento encontra-se encerado desde terça-feira, 9 de Outubro devido à necessidade de “proceder a um tratamento químico e térmico”. O município esclarece que “as análises bacteriológicas realizadas atestam a qualidade da água dos tanques das piscinas” e de todas as unidades de tratamento do ar, tendo sido apenas detectada a presença da bactéria nalgumas cabeças de chuveiros.

Em comunicado a Câmara de Azambuja adverte que tem seguido os habituais procedimentos preventivos para a presença da legionella, estando a realizar análises diárias de auto-controlo e análises físico-químicas e microbiológicas feitas por entidades externas e certificadas.

A quem tenha frequentado as instalações nos últimos 15 dias aconselha-se que se desloque a uma unidade de saúde, na presença de sintomas semelhantes aos da gripe, como dores de cabeça, febre, diarreia, tosse seca, falta de ar e arrepios.

A autarquia informa ainda que vão proceder a desinfeções preventivas e respectivas monitorizações às instalações do pavilhão e estádio municipais e nas escolas com balneários e torres de arrefecimento de sistemas de ar condicionado.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Médio Tejo