Sociedade | 11-10-2018 12:51

Pedro Gonçalves abandona as arenas na Monumental de Santarém

Pedro Gonçalves abandona as arenas na Monumental de Santarém

Corrida de despedida das arenas decorre às 16h00 de domingo, 21 de Outubro.

“Ainda não é o dia da corrida de toiros e já estou emocionado. Aquela vai ser a 'tal' corrida. A que nos despedimos de vez”. As palavras emocionadas são do bandarilheiro Pedro Gonçalves durante a apresentação da corrida de toiros onde vai abandonar as arenas, na terça-feira, 9 de Outubro, na sala da Provedoria da Santa Casa da Misericórdia de Santarém.

O cartel é composto por amigos que acompanharam Pedro Gonçalves ao longo do seu percurso nas arenas. Ainda assim, houve alguns que o bandarilheiro teve de deixar de fora do cartel. É o caso do matador de toiros Pedrito de Portugal, que acompanhou durante 30 anos. O matador não aceitou fazer parte do cartel porque queria lidar com mais que um toiro e escolher o animal. Também o cavaleiro Joaquim Bastinhas recusou tourear na corrida sem dar qualquer justificação a Pedro Gonçalves.

O bandarilheiro acredita que está reunido um cartel aliciante para uma bela tarde de toiros. Pedro Gonçalves é considerado como um dos melhores da sua geração e vai deixar a actividade na próxima corrida na praça de toiros de Santarém, no domingo, 21 de Outubro. O filho da terra vai actuar pela última vez neste espectáculo com início marcado para as 16h00.

Actuam os cavaleiros Manuel Jorge Oliveira, já retirado, com quem Pedro Gonçalves começou como bandarilheiro, a cavaleira Ana Batista e o matador Eduardo Oliveira, com quem actuou durante vários anos, e o jovens João Augusto Moura e Diogo Peseiro, que o bandarilheiro tem acompanhado diariamente. Os sete toiros são das ganadarias Casa Prudêncio e Veiga Teixeira (para a lide a cavalo) e as ganadarias Mata-o-Demo, Falé Filipe e Torre d'Onofre (para o toureio a pé).

A única pega da noite vai estar a cargo de uma selecção de forcados, muitos deles já afastados das arenas, e vai ser capitaneada por Francisco Vassalo, o primeiro cabo quando Pedro Gonçalves se lançou como forcado do Grupo de Amadores da Azambuja.

Pedro Gonçalves despede-se das arenas no ano em que cumpre 30 anos de alternativa. Recebeu-a no Campo Pequeno, das mãos do António Badajoz, na corrida de despedida do cavaleiro D. José João Zoio. Antes de se tornar bandarilheiro, Pedro Gonçalves iniciou o seu percurso na tauromaquia como forcado do Grupo de Amadores da Azambuja.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo