Sociedade | 02-11-2018 10:28

António Joaquim apresenta álibi para o dia do crime

António Joaquim apresenta álibi para o dia do crime

Suspeito de ter assassinado Luís Grilo volta a ser ouvido hoje em tribunal.

António Joaquim, suspeito de ser coautor do homicídio do triatleta vai ser ouvido hoje, pela segunda vez, no Tribunal de Vila Franca de Xira, para explicar onde esteve a 15 de Julho, dia em que terá sido cometido o crime, segundo a Polícia Judiciária.

O funcionário judicial, natural da Póvoa de Santa Iria sempre negou qualquer envolvimento no crime, assumindo apenas a relação extraconjugal que mantinha com Rosa Grilo, mulher do triatleta. No mesmo interrogatório António Joaquim alegou estar confuso com as datas e, por isso, não se lembrava onde tinha estado no domingo, 15 de Julho.

Segundo o suspeito, Luís Grilo não sabia da sua relação com Rosa e confessou ainda que estaria a tentar voltar para a ex-mulher, mãe dos seus filhos. “Tentei que ela voltasse atrás, mas não consegui. Eu queria ficar com ela e com os nossos filhos”, disse.

No caso António Joaquim conseguir provar esta manhã em tribunal onde esteve no dia 15 de Julho, a medida de coação de prisão preventiva pode-lhe ser retirada.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Vale Tejo